2020 © CIDEA

Centro de Investigação e Desenvolvimento de Espécies Autóctones

"viver em harmonia com a natureza"

Da visão

O CIDEA tem por visão um mundo mais sustentável, através da utilização racional dos recursos naturais, incluindo os genéticos, e a partilha justa e equitativa dos benefícios gerados pela exploração economicamente correcta de tais recursos; ou seja: um mundo mais saudável, onde todos poderão desenvolver as suas potencialidades, e vivendo-se em harmonia com a natureza.

Da importância das espécies autóctones

Dentre os recursos naturais, emerge com particular importância as espécies autóctones. De facto, não só elas são produto da evolução e selecção natural que as conduziu à sua eficiente adaptação às condições do meio mas também, algumas delas, resultam já, numa escala diferente no tempo, do apuramento pela acção do homem ao longo dos tempos históricos, com particular expressão nas espécies ligadas ao mundo rural e que estão na base da alimentação quer do homem quer dos animais domesticados.

Por outro lado, a sua importância reveste-se nos tempos actuais de um novo e significativo papel, pois se a sua especialização e adaptação ao meio as torna eficientes também é verdade que as torna mais frágeis e vulneráveis às mudanças operadas nos seus habitats e ecossistemas de suporte pela acção das alterações climáticas em curso e já observáveis. Ou seja, se as mudanças climáticas condicionam a resiliência e a produtividade das espécies autóctones, e tanto mais quanto mais especializadas ou sensíveis ao meio essas espécies são, então a observação do estado da população dessas espécies serve de indicador para se aferir não só as próprias mudanças climáticas em si mas também o seu impacto.

Do mundo em mudança e da demanda e depleção dos recursos naturais

Num mundo actual em acelerado processo de globalização e degradação ambiental, associado aos mecanismos da mundialização da economia e da cultura, ameaçado pelas más práticas em curso e pelas consequências da má governação, pelos modelos de produção e hábitos de consumo potenciado pelo ainda incontrolado aumento demográfico, tal irá provocar uma demanda pelos recursos naturais que pode colocar em causa a capacidade da natureza responder com resiliência e sustentabilidade.

A depleção dos recursos naturais e os impactos adversos da degradação do meio ambiente, seja por acção directa do homem seja pelas alterações climáticas, incluindo a desertificação, a seca, a degradação e destruição dos ecossistemas e habitats, a progressiva escassez de água doce e a perda da biodiversidade, exacerbam e soma à lista de perigos e desafios que a humanidade enfrenta.

Também já se reconhece que o aumento global da temperatura e do nível do mar, a acidificação dos oceanos e outros impactos das alterações climáticas estão a afectar seriamente as zonas costeiras e os países com linhas de costa de baixa altitude, incluindo muitos dos países menos desenvolvidos, ou em vias de desenvolvimento, e os situados em pequenas ilhas ou arquipélagos.

Do quadro de ameaças e perigos

Este cenário ilumina um quadro de ameaças e perigos que a humanidade enfrenta nos dias de hoje, sendo que é de se admitir que está em risco a sobrevivência de muitas comunidades e seus modos de vida, e a subsistência dos sistemas de suporte da biosfera no planeta, o garante último dos mecanismos e processos de manutenção da vida neste planeta.

Da contribuição estratégica e específica do CIDEA

Para a realização da sua visão, e da análise deste quadro de ameaças e perigos, o CIDEA contribui estratégica e especificamente para o aprofundamento e divulgação do conhecimento científico sobre as espécies autóctones, a relação funcional e recíproca entre os vários organismos intra-espécie e inter-espécie, a sua função nos respectivos habitats e ecossistemas de suporte, as condições edafoclimáticas da sua sobrevivência e reprodução, e o seu papel na economia.

Dos objectivos gerais do CIDEA

Assim, o CIDEA enquadra e desenvolve a sua actividade para os seguintes objectivos gerais:

 

bullit verde Sensibilizar, informar e educar através de acções pedagógicas

bullit verde Formar e treinar recursos humanos

bullit verde Investigar cientificamente e aplicar o resultado no desenvolvimento social, económico e ambiental

bullit verde Promover o aumento da escala, dimensão e impacto da sua acção através do trabalho conjunto com outras entidades